Sérgio Rodrigo é um compositor e multi-instrumentista brasileiro. Seu trabalho integra diversas iniciativas criativas, transitando entre música clássica contemporânea, improvisação e criação com recursos tecnológicos. Ele colabora frequentemente com grupos dedicados à música de concerto contemporânea, explorando também intercâmbios com a música popular, além de projetos que envolvem parcerias com artistas da literatura, das artes visuais e do cinema.

 

Sérgio Rodrigo iniciou seus estudos em composição na Fundação de Educação Artística. Em seguida, estudou composição na Universidade Federal de Minas Gerais, na Accademia di Santa Cecilia (Roma, Itália) e no Conservatório de Estrasburgo (França).

 

Foi compositor em residência no Festival Zeitkunst, em Berlim, na Fundação Sacatar, em Salvador, na Fundação Royaumont, França. Ele também foi compositor residente em La Chartreuse de Villeneuve-lès-avignon para a composição de sua primeira ópera "Parmi nous".

 

Sua música recebeu duas vezes o prêmio de composição "Camargo Guarnieri" (2009, 2010) e o prêmio "Tinta Fresca - 2010" no Brasil. Recebeu prêmios internacionais no Canadá (Festival Domaine Forget 2012), México (Prêmio Ibermusicas, 2018) e Itália (Prêmio "Michele Novaro", 2018 e Prêmio "Maxwell Davies", 2016).

 

Desde 2019, Sérgio Rodrigo está baseado na França e atualmente é pesquisador associado ao recém-criado colégio doutoral Franco Alemão, que integra a Université de Strasbourg, a Academia Superior de Artes do Reno e a Hochschule für Musik de Freiburg, na Alemanha.